Início > Internet > Entenda o IPv6 e o futuro do protocolo IP

Entenda o IPv6 e o futuro do protocolo IP

Segundo definição da Wikipédia, o IPv6 é a versão 6 (a mais atual) do protocolo IP. Ele está sendo implantado gradativamente na Internet e deve funcionar lado a lado com o IPv4 (versão 4), numa situação tecnicamente chamada de “pilha dupla” ou “dual stack”, por algum tempo. A longo prazo, o IPv6 tem como objetivo substituir o IPv4, que só suporta cerca de 4 bilhões (4 x 109) de endereços, contra cerca de 3.4 x 1038 endereços do novo protocolo. A previsão atual para a exaustão de todos os endereços IPv4 livres para atribuição a operadores é de Outubro de 2010, o que significa que a implantação do IPv6 é inevitável num futuro bastante próximo.

O assunto é tão relevante que alguns governos tem apoiado essa implantação. O governo dos Estados Unidos, por exemplo, em 2005, determinou que todas as suas agências federais deveriam provar ser capazes de operar com o protocolo IPv6 até junho de 2008. Em julho de 2008, foi liberada uma nova revisão das recomendações para adoção do IPv6 nas agências federais, estabelecendo a data de julho de 2010 para garantia do suporte ao IPv6.

Resumidamente, o principal motivo para a implantação do IPv6 na Internet é a necessidade de mais endereços, porque os endereços livres IPv4 estão se acabando. Para entender as razões desse esgotamento, é importante considerar que a Internet não foi projetada para uso comercial.

Para se entender a diferença básica entre o IPv4 e o IPv6, é que na versão 4, os endereço IP são compostos por 4 blocos de 8 bits (32 bits no total), que são representados através de números de 0 a 255, como 192.168.0.1 ou 127.0.0.1, enquanto o IPv6 é um endereçamento de 128 bits, como no IPv4, inclui prefixo de rede e sufixo de host. Porém, não existem classes de endereços, como no IPv4, onde as duas primeiras casas (ou os 16 primeiros bits representam a rede e os 16 ultimos a estação, ou seja o host). Assim, no IPv6, a fronteira entre a rede e o host pode ser em qualquer posição da cadeia. Outra diferença notável entre as duas versões, é que o IPv4 só aceita o endereçamento por numeros inteiros, sendo que o IPv6 permite a inserção de caracteres alfanuméricos, ou seja, permite inserir letras e números.

No site do Comitê Gestor da Internet brasileiro (cgi.br), há um tutorial em flash introduzindo os conceitos do IPv6, onde sana todas as duvidas iniciais sobre a nova versão, incluindo uma introdução ao protocolo IP, a implantação do IPv6, endereçamento e serviços básicos da versão, segurança, roteamento, gerenciamento etc. Um tutorial com interface bastante agradável e muito explicativo. Este material pode ser acessado AQUI.

Para mais informações sobre a nova versão do Internet Protocol, acesse Wikipédia.org. O site do Comitê Gestor de Internet no Brasil é o CGI.br. Espero ter ajudado a elucidar um pouco mais sobre o futuro breve que nos aguarda nesse vasto mundo das redes, mais precisamente a rede mundial. Obrigado pela leitura e até o próximo post!

Categorias:Internet
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: