Arquivo

Archive for the ‘Twitter’ Category

Redes Sociais, por Bernt Entschev

Bernt Entschev é headhunter, colunista da Gazeta do Povo, Bom Dia Paraná, CBN, O Correio do Povo e La Nacion (um dos principais jornais da Argentina).

Nesta entrevista ao Bom dia Paraná, em agosto de 2009, Bernt expõe os benefícios e cuidados ao se utilizar redes sociais no ambiente de trabalho. Confira:

Analisando o exposto, o que pesa mais no uso de redes sociais nas organizações? O benefício do acesso à informação, aplicada ao conhecimento e colaboração corporativa ou a perda de produtividade e exposição individual e/ou organizacional? A segurança pode ser comprometida com a liberação dessas mídias sociais ou a educação e conscientização do usuário pode tornar esse aspecto irrelevante? Comente, deixando a sua opinião sobre o assunto.

90% das corporações proíbem o acesso às redes sociais

Cerca de 90% dos conselhos administrativos proíbem o acesso a redes sociais no ambiente de trabalho. A informação faz parte dos resultados de estudo global realizado pela Socitm (do inglês, Sociedade de Gestão da Tecnologia da Informação) – órgão sediado na Inglaterra e que promove o gerenciamento eficiente da TI – com o apoio da consultoria Gartner.

Nesse contexto, é papel dos gestores de TI educar os demais executivos das empresas sobre os benefícios das redes sociais e mostrar que há maneiras de acessá-las de forma segura. Para convencer os membros do conselho, o gestor de TI precisa mostrar como as políticas de segurança funcionam e quais são os benefícios práticos que podem ser atingidos por meio da liberação ao acesso a tais sites.

Pelo levantamento, 67% dos conselhos administrativos baniram completamente o acesso às redes sociais do ambiente de trabalho por meio do bloqueio das páginas dos principais sites. Os 23% restantes permitem que os colaboradores acessem seus perfis na web apenas em horário de almoço ou fora das horas de trabalho.

No que tange aos motivos pelos quais as companhias não liberam o acesso aos sites como LinkedIn, Facebook, Twitter, 64% dos respondentes afirmaram que temem pela exposição a vírus e outras ameaças as quais os computadores das empresas estarão sujeitos nas redes sociais.

Além disso, 63% dos entrevistados informaram que acessar essas páginas representa uma perda de tempo para os funcionários. Riscos relacionados à reputação das companhias e ao vazamento de dados confidenciais também foram apontados pelos participantes do estudo como barreiras à liberação das redes sociais.

E você, o que acha do bloqueio ou controle da Internet no ambiente corporativo!? Comente.

Fonte: CIO

Depois do Twitter, Bill Gates estreia blog

Um dia após estrear no Twitter, Bill Gates (tio Bill) inaugurou seu blog pessoal.

Segundo Bill, The Gates Notes (algo como as anotações de Gates) foi criado com a intenção de compartilhar ideias sobre as ações da Bill & Melinda Gates Foundation, uma entidade filantrópica, e interesses pessoais em energia e ambiente.

“Desde que deixei meu trabalho de tempo integral na Microsoft, as pessoas me perguntam o que tenho feito”, disse Gates, na carta aberta que abre o blog. “Eu tenho gasto boa parte do meu tempo em assuntos sobre os quais sou apaixonado.”

O blog foi revelado por Gates pelo próprio Twitter, onde já arrebanhou perto de 250 mil seguidores até a noite desta quarta-feira (20/1). Entre os tópicos apresentados pelo blog estão Haiti, educação e energias sustentáveis, além de registros de viagems feitas por Gates como representante da fundação que leva seu nome.

Nota: essa decisão de criar um blog só foi levada a sério mesmo, depois que Bill teve umas aulas de “Como montar um blog no WordPress“, que o Lula (antenado como sempre na blogosfera) viu no BlogalizeJá, e comentou com ele o sucesso que estava tendo com o Blog do Planalto. Só por isso foi criado o The Gates Notes. Em letras miúdas, no canto inferior direito do blog, Bill postou os dizeres: “Bill Gates uses WordPress to post on The Gates Notes”. 😛

Lula explicando como montar um blog no WordPress. Bill, atento, anota as dicas do especialista.

Twitter baleiou hoje, durante a manhã

O serviço enfrentou problemas de instabilidade na manhã desta quarta-feira, 20/01. Os usuários que tentaram tweetar pela manhã deram de cara com a imagem da baleia sendo carregada pelos “birds” do Twitter, que seria como a Blue Screen of Death (Tela Azul da Morte) para o Windows. Na mensagem, informava que o site estava com excesso de tweets e seria preciso aguardar alguns minutos. Isso ocorreu por volta das 10:15h desta manhã, e foi normalizado lá pelas 11:30h.

A equipe do site confirmou que o serviço teve interrupções, mas informou apenas que o problema ocorreu por um “número muito grande de baleias” no Twitter.

Segundo o blog TwitterBrasil.org, a “equipe não confirmou a informação, apenas postou no blog de status do serviço que ‘há um volume extremamente alto de ‘baleias”, justificando a falha”.

O problema de instabilidade no microblog já se tornou algo corriqueiro para os usuários. Algumas interrupções até mesmo desativam alguns recursos da rede social, como em 30/11, quando situação semelhante aconteceu e o sistema de Lists ficou desativado.

Nesta quarta-feira, perto do meio dia, a hashtag “when Twitter was down” (quando o Twitter caiu) já estava em primeiro lugar na lista de tópicos mais comentados no microblog.

A diferença entre mídia social e rede social

Olá honorável leitor! Você saberia diferenciar estes dois conceitos? Seriam a mesma coisa?

Os americanos costumam utilizar o termo “Social Media”. Já aqui no Brasil utilizamos o termo “Rede Social” para sistemas de colaboração como o Twitter, Facebook, Orkut e outros.

Literalmente traduzido, o termo “rede social” resulta em “social network”, diferente dos estadunidenses que usam para o Facebook e Orkut o termo “Social Media”. Veja abaixo a diferença entre estes termos e a quando usar um ou outro.

Rede social é uma comunidade ou rede de pessoas que não está limitada a uma estrutura ou meio (ou mídia). É um grupo que compartilha um interesse em comum (como um produto, gosto, amizade e outros). É interessante ver nesta perspectiva, porque nós podemos fazer um marketing para uma rede social, algo mais amplo. Um exemplo? Profissionais de TI. Então indiferente do meio, mídia ou estrutura nós criaríamos um plano sobre como alcançar tal comunidade para divulgar produtos, serviços ou idéias.

Mídia Social – mídia do latim é “meio”. Juntas, se tornariam um meio social, isto é, um meio pelo qual uma determinada rede social utiliza para se comunicar. Voltemos ao exemplo dos Profissionais de TI e sondar os meios que eles usam para se comunicar. Facebook? Orkut? Celulares? Last.Fm? Twitter? Ning? Bem, tudo isto neste conceito são mídias sociais. O meio pelas quais as redes sociais se comunicam.

Resumindo: o conceito de rede social se refere a uma comunidade e a mídia social ao meio pelo qual as redes se comunicam. O importante não é se prender ao meio, mas deixar a sua criatividade viajar no conceito de rede social. Assim a sua marca estará onde o seu público está. Defina prioridades baseadas sobre quais meios influenciam mais diretamente a sua rede social e depois invista.

Confira esse post também no excelente BlogalizeJá, do nosso amigo Gilberto Caldeira.

Post Original: Rodrigo Piris

Redes sociais reúnem vagas de emprego no começo do ano

Em busca de oportunidades de trabalho? As redes sociais estão aí para ajudar. Há tempos que falamos aqui no blog, que cada vez mais empresas e profissionais buscam o apoio desses serviços para fazer contatos e divulgar vagas.

Mas o candidato precisa estar atento e ser rápido. Graças à agilidade da web, o tempo entre o anúncio e o preenchimento de uma vaga pode ser reduzido a horas.

As redes são o meio mais eficaz de encontrar profissionais de TI. É onde eles estão inseridos, seu ponto de encontro.

Algumas das boas dicas para se estar por dentro das vagas são os grupos de discussão focados em tecnologia, como os do Yahoo! Groups. Sites como APInfo, NetCarreiras, InfoJobs e LinkedIn são outras excelentes fontes de pesquisa e divulgação.

A principal vantagem das redes sociais está no tempo de resposta. Vale ressaltar que o retorno nem sempre é imediato. Às vezes a indicação não vem do grupo, mas de indicações de amigos dos amigos que leram a mensagem.

Competências específicas

Os sites tradicionais, como o APInfo, também são procurados pelos recrutadores. Mas, na hora de garimpar talentos com competências específicas nada melhor do que as redes sociais.

Mesmo que a empresa não utilize redes sociais, é bem provável que as vagas sejam divulgadas por meio delas, graças à colaboração dos usuários. É o que acontece no Twitter.

Rapidez e cautela

Para não perder oportunidades, o ideal é acompanhar a divulgação das vagas com regularidade e responder às indicações o mais rápido possível – o ideal é ter uma cópia do currículo pronta e atualizada, seja no pen drive ou no webmail.

No entanto, tome o cuidado de conferir quem vai receber seu currículo, para que seus dados pessoais não sejam utilizados de forma indevida.

Confira algumas das redes sociais e dos sites que divulgam oportunidades de trabalho.

APInfo – é possível encontrar vagas em TI e cadastrar currículos para busca por eventuais empregadores.

BinarioBrGrupo de discussão com foco na divulgação de vagas em TI. Atualmente com mais de 4.300 membros, é hospedado no Yahoo Grupos. As vagas também são divulgadas pelo Twitter (twitter.com/binariobr).

EmpregoBrasil – Perfil no Twitter (twitter.com/empregobrasil) que tem 6.400 seguidores. Suas ofertas incluem empregos, trabalhos, concursos e estágios em todo o Brasil.

EmpregosVagas – Perfil no Twitter (twitter.com/empregosvagas) com 4.200 seguidores. Também inclui vagas de todas as áreas, incluindo TI.

InfoJobsSite para divulgação de vagas e cadastro de currículos, atualmente com 325 mil vagas em todas as áreas; dessas, 12 mil são de TI.

LinkedIn – Além de servir como ferramenta de networking, a rede social permite cadastrar e buscar vagas, que podem ser pesquisadas por país e palavra-chave.

Link Zero – Perfil no Twitter (twitter.com/link_zero) com mais de 6 mil seguidores. Divulga vagas na área de Comunicação, o que no caso inclui as diversas profissões ligadas à web.

NetCarreirasSite que tem o apoio de grandes empresas de serviços em TI. Atualmente tem mais de 1.700 vagas disponíveis. A página inicial traz um ranking dos cargos mais disputados.

SouJava (Sociedade de Usuários Java) – Sua página (soujava.org.br) traz uma seção que dá acesso às ofertas de emprego divulgadas pelo site.

TrabalhandoBr – Perfil no Twitter (twitter.com/trabalhandobr) com 3.400 seguidores. Embora divulgue vagas em qualquer área, as oportunidades em TI são constantes.

Vagas.com.br – Seu perfil no Twitter (twitter.com/vagas) tem mais de 23 mil seguidores. Além de vagas, divulga artigos e dicas, além de oportunidades de concurso.

Leia também: Dicas para conseguir emprego na área de TI pela Web

Fonte: IDG Now!

O RH e as redes sociais

Uma dúvida frequente entre os profissionais de Recursos Humanos, é em relação ao uso de redes sociais para análise e seleção de candidatos. Aí vão 10 dicas para se aproveitar ao máximo deste poderoso conceito das redes sociais.

1 – Defina sua meta – O trabalho com redes sociais permite alcançá-la. Pode ser no recrutamento e seleção da equipe interna, como fator motivacional para reter os melhores talentos e, mesmo, ajudando na transição de carreira daqueles que se desligam.

2 – Conheça as principais redes sociais – Não basta registrar-se em dois sites e achar que está tudo certo. Os sites não fazem nada por você, se não começar a fazer por si próprio. Capacite sua equipe interna para atuar em redes sociais, objetivando atingir as metas corporativas. Esse é um excelente desafio a ser liderado pelo RH das empresas juntamente com as áreas de Marketing e Negócios. O ROI (Return Over Investment, ou literalmente traduzido retorno após o investimento) só será positivo se você aplicar o conhecimento de imediato.

3 – Contribua com as redes – Preencha seu perfil com foto, seja transparente. Não se esconda e nem fique apenas tirando das redes, sem oferecer qualquer contrapartida. Publique regularmente as oportunidades disponíveis na sua empresa.

4 – Ative seus contatos – Convide as pessoas a se conectarem a você nas principais ferramentas de sua escolha e entenda que elas nem sempre estarão em todas, mas apenas naquelas de sua maior afinidade. Construa uma comunidade de profissionais de valor que saberão indicar outros profissionais do mesmo nível para compor sua equipe.

5 – Tenha um blog corporativo – Defina a proposta única e o posicionamento do mesmo. Integre seu blog a outras redes sociais, fazendo dele o ponto central de contato com seus pares.

6 – Desenhe uma estratégia on-line – Complementando suas ações no mundo real, tenha uma clara estratégia em mídias sociais usando de todos os recursos disponíveis de forma integrada com foco nos objetivos da empresa.

7 – Organize palestras – Não basta apenas ter ação on-line. Apareça para o mundo e compartilhe seu conhecimento com palestras de preferência em fóruns específicos e privilegiados. Convide palestrantes externos, uma vez que eles poderão apresentar uma visão inovadora à sua empresa.

8 – Agende eventos de networking – Seus funcionários são os embaixadores da empresa em qualquer lugar. Estimule-os a organizar e a participar de eventos de networking. Esteja sempre atento às oportunidades de indicar um talento ou oportunidade de negócio para a empresa. Publique os eventos nas principais redes sociais. Tenha atenção ao novo estilo de liderança em redes de relacionamentos, CNO – Chief Networking Officer.

9 – Tenha sua própria rede social – Ao invés de ter os contatos apenas nas redes espalhadas, centralize-os num banco de dados e depois migre o mesmo para uma rede social ao redor de sua marca/nome. Uma rede social ativa e vibrante impacta positivamente no valor do seu negócio e torna seu trabalho de recrutamento e seleção infinitamente mais fácil além de uma substancial redução nos custos do processo.

10 – Integre com Web-TV – Já existem formas e integrar Web-Tv as redes sociais. A Web-TV pode funcionar como um canal de comunicação interna e com os diversos colaboradores externos. Pode, inclusive, tornar-se um repositório de vídeos educacionais e de mensagens institucionais aos mais diversos grupos de stakeholders (individuos envolvidos de alguma maneira no processo).

Conclusão – Na medida em que sua equipe tiver mais experiencia com esse ferramental, adquirirá um novo hábito que gerará muitos casos de sucesso para sua organização.

Fonte: RH.com.br

Gestores de tecnologia falham ao lidar com o uso de redes sociais nas empresas

Como os CIOs têm lidado com as redes sociais dentro das organizações? Na maior parte dos casos, os executivos optam por criar políticas que bloqueiem o acesso dos funcionários a esse tipo de ferramenta. Alguns alegam questões de segurança da informação, enquanto outros apontam que o objetivo é evitar a perda de produtividade.

O problema com esse tipo de abordagem está no fato de assumir que as redes sociais podem e devem ser bloqueadas com tecnologia. Mas o fato é que muitas pessoas já usam aplicações sociais na web durante o expediente de trabalho em seus próprios smartphones.

Um dos erros que os gestores de TI cometem é pensar nas redes sociais como qualquer outro tipo de comunicação digital. Mas ferramentas como o Twitter e o Facebook representam um novo formato de relacionamento interpessoal.

A única forma eficiente de lidar com as redes sociais nas empresas é a TI investir em políticas e treinamentos dos funcionários, com o intuito de mostrar como eles podem utilizar esses recursos de forma adequada, sem prejudicar a segurança da informação e burlar as regras corporativas.

Por exemplo: não é só porque a área de TI pode gravar qualquer conversa telefônica que ela precisa fazer isso. Assim, a educação dos usuários tende a ser muito mais efeciente do que a implementação de tecnologias voltadas a bloquear o acesso às redes sociais.

Os CIOs precisam ter em mente que, quando não permitem que os funcionários da organização acessem as redes sociais, eles podem afetar diretamente os seus negócios. Na próxima década, essas ferramentas vão ter o mesmo impacto na sociedade e nas organizações que a internet provocou nos anos 90. Ao criar barreiras para o uso dessas ferramentas, os gestores de TI podem perder espaço para os concorrentes.

Twitter retira função de listas devido à instabilidade

O Twitter sofreu um problema de instabilidade no início da noite desta segunda-feira (30/11) que fez com que o serviço voltasse ao ar sem as lists, que permitem a criação de listas de usuários.

Segundo post no blog de status do Twitter publicado às 19:11 hrs (horário de Brasília), por volta das 19 horas a equipe percebeu uma alta taxa de erros e estavam trabalhando para sanar a causa do problema.

Ainda em nota, “a instabilidade inesperada” fez com que o Twitter recuperasse o serviço temporariamente sem a ferramenta Lists.

O Twitter não divulgou as possíveis causas para a queda do serviço e, posteriormente, sua normalização sem parte dos recursos. Também não há prazo previsto para que o serviço de microblog seja totalmente restabelecido.

Nota: às 22:43, o Domínio TI testou a função de lists, e não notou alteração no serviço. Provavelmente já haviam colocado a função no ar novamente. As listas criadas estão normais em plena funcionalidade. Qualquer anormalidade, postaremos em primeira mão para os leitores. Fiquem atentos. Obrigado pela leitura!

%d blogueiros gostam disto: